Quem sou eu

Minha foto
Sociologist by the University of Haifa, specialized in approaches for the gates of knowledge improving communication between Jews and non-Jews. This is an open way to communicate with Jews from Israel, USA, Canada, Europe or those who live in Latin American countries but do not speak Portuguese (in Brazil) or Spanish (all other countries besides Guianas)

O Que a Boa Educação Não Consegue ... --> SHABAT HAIEI SARA (3 de novembro)

MEOR HASHABAT SEMANAL
.
tradução: Gerson Farberas.

Um jovem religioso, Shmuel, vivia com sua esposa e filhos em um apartamento num bairro humilde de Jerusalém. Certo dia, um bruta-montes intimidador, insolente e não religioso chamado Moshe, mudou-se para o seu prédio com a esposa e a família. Quando Shmuel percebeu quão fácil de se enervar e violento Moshe era, ele reuniu seus filhos: Ouçam bem, queridos filhos. Se vocês amam seu pai e não querem ficar órfãos, então sempre brinquem gentilmente com os filhos do Moshe e NUNCA JAMAIS entrem numa discussão ou briga com eles!
            Todo Shabat Shmuel enviava um pote de chamin (choulent sefaradi – uma comida cozida com carne, batatas e feijão) para a família de Moshe. Depois de seis meses, Moshe perguntou a Shmuel se poderia trazer sua família para comer com a família de Shmuel na noite de Shabat. Com medo de dizer não, mas interessado no que poderia ocorrer, Shmuel disse: Lógico! Moshe e sua esposa vieram com as crianças, que estavam limpas, bem vestidas e bem comportadas.
            Algumas semanas depois, Moshe perguntou a Shmuel: Você se importaria se eu fosse à sinagoga com você? Faz muito tempo que não vou a uma sinagoga. Quando chegaram lá, Moshe pediu a Shmuel que lhe mostrasse no Sidur (livro de orações) em que parte da reza a congregação estava. Shmuel ensinou Moshe a usar o Sidur e logo Moshe e sua família estavam comparecendo regularmente à sinagoga.
            Após alguns meses, Moshe casherizou a sua casa e começou a mandar seus filhos a uma escola religiosa. Pouco antes de Yom Kipur, Moshe bateu na porta de Shmuel e pediu para entrar. Com lágrimas nos olhos, ele falou: Como posso lhe agradecer? Sem você eu ainda estaria vivendo a vida violenta e selvagem que levava antes. Você salvou a minha vida! Então atirou seus braços ao redor de Shmuel e deu-lhe um grande abraço.
            Mais tarde, Shmuel contou a um amigo: Olhe só o que aconteceu! E tudo o que eu queria era salvar a MINHA vida!
           
            Quando o Povo Judeu esteve no Monte Sinai e aceitou a Torá de Dus, parte do pacto que fez com o Criador foi de que seríamos todos responsáveis uns pelos outros: para ajudar os outros com suas necessidades e carências e para ajudar os demais a se aprimorarem, especialmente em nossa conexão com o Todo-Poderoso, a Torá e o Povo Judeu.
            Não importa o nível em que estejamos em nossa observância da Torá e mitsvót (Mandamentos), existem pessoas judias que encontramos diariamente que não têm a menor ideia da beleza, significado e satisfação que podem obter, elas e seus familiares, dos quase 3.500 anos de sabedoria de nossa Herança Judaica.

            Por que então não lhes estendemos a mão? As respostas mais alegadas são:

  1. Não temos tempo!
  2. O que vou dizer? Não tenho ideia do que falar ou fazer!
  3. Não combina com minha personalidade, sou muito introvertido.

Então, o que podemos fazer? 
Eis algumas ideias para ativar a centelha dentro das pessoas:

  • Empolgue-as compartilhando aquilo que lhe empolga e inspira sobre a Torá
  • Mostre-lhes a sabedoria que os princípios da Torá trazem para os relacionamentos interpessoais
  • Ame o próximo e seja seu amigo. Telefone, mande um presente ou saia para tomar um café!
  • Use livros e CDs para encorajá-los a se informarem e descobrir a beleza da Torá
  • Convide-os para vivenciar um Shabat, ou conecte-os com uma família que possa fazê-lo
  • Apresente-lhes sites inspiradores (www.aish.com), downloads, filmes e artigos
Para mais ideias, vá a www.Kiruv.com, um site criado para pessoas que desejam compartilhar o prazer que conseguiram do estilo de vida da Torá!

Porção Semanal da Torá: 
  Haiei Sara    Bereshit (Gênesis)   23:01 - 25:18
           
Sara morre aos 127 anos de idade. Avraham compra-lhe um túmulo na cidade de Hebron, na Maarát HaMachpelá (caverna Machpelá). Avraham manda seu servo, Eliezer, de volta à sua Terra natal, Harán, para procurar uma esposa para Ytschak (Isaac). Eliezer impõe condições aparentemente muito estranhas para que a candidata ao matrimônio se qualifique para Ytschak. Curioso? Confira o capítulo 24, a partir do versículo 12. Rivka (Rebeca), sem saber, preenche os requisitos. Eliezer tem sucesso em conseguir a aprovação da família dela, apesar de não ficarem muito entusiasmados com a ideia de Rivka abandonar a sua terra natal.
            Avraham casa com Ketura e tem mais seis filhos. Ele os manda para o Oriente, antes de morrer com 175 anos de idade. Ytschak e Ishmael enterram Avraham na Maarát HaMachpelá, ao lado de Sara. A porção se encerra com a lista dos 12 filhos de Ishmael e com o seu falecimento, aos 137 anos de idade.


Dvar Torá:        
baseado no livro Love Your Neighbor, do Rabino Zelig Pliskin

            Avraham pede ao seu fiel servo Eliezer para encontrar uma esposa para Ytschak. Eliezer viaja para Aram Naharaim, levando dez camelos com ele. Ao se aproximar da cidade, Eliezer aproximou-se de um poço e orou:
Todo-Poderoso, a moça a quem eu pedir: 'Por favor, dê-me água para beber' e ela disser: 'Beba e eu darei água aos seus camelos também', que esta seja a moça que o Senhor designou para o Seu servo Ytschak; e assim saberei que o Senhor demonstrou benignidade para com o meu mestre Avraham (Bereshit 18:1).
Eliezer, o devoto servo de Avraham, aprendeu com seu grande mestre a apreciar o profundo significado de ajudar os outros. Hessed não é apenas um ato de bondade, mas uma manifestação da crença da pessoa em D’us. Fazer Hessed é um ato de imitar Aquele cuja bondade é sem limites.
Eliezer percebeu que a moça que seria considerada digna de se tornar a matriarca do povo judeu deveria ser um modelo de Hessed. Ele, portanto, criou um teste apropriado (para determinar a futura noiva de Ytschak) para encontrar alguém que gostasse de fazer Hessed –ajudar os outros e tentar salvá-los de incômodos em todas as circunstâncias.
E o que aconteceu? Rivka correu por sua própria vontade para dar de beber aos dez camelos sedentos – um ato que nem lhe foi pedido para fazer. Este ato de Hessed demonstrou que ela era digna de se tornar a nora de Avraham.
O que aprendemos disto? Lembremo-nos de procurar por bondade na escolha de um cônjuge!

Horário de Acender Velas de SHABAT
(2 de novembro)

S. Paulo: 18:01 h   Rio de Janeiro 17:47  Recife 16:55   Porto Alegre 18:30  Salvador 17:15   Curitiba 18:15  B. Horizonte 17:45  Belém 17:42  Brasília 17:55  Jerusalém 16:09  Tel Aviv 16:28 Miami 18:19 Nova York 17:32


Pensamento da Semana:
“Toda pessoa é um diamante 
– o segredo é descobri-lo e fazê-lo brilhar!”
Rav Asher - Sábio do Talmud



Shabat Shalom e que todos tenham um excelente 5779!

Rabino Kalman Packouz
 

Contate-me via Internet: meor018@gmail.com
Sugestão: mostre este fax a seus familiares! Este fax é dedicado à memória de meu pai Zeêv ben Ytschak Yaacov Z”L e meu sogro Haim Shaul ben Sara Z”L

ESTE FAX É DEDICADO À PRONTA RECUPERAÇÃO DE:
Avraham ben Guila – Baruch ben Ruth Lea - Biniamin ben Farida - David ben Sara – David ben Rachel – Eliahu Aharon ben Hana Braindi - Eliau Haim ben Shefica Sofia – Gavriel David ben Sara – Gilbert Shmuel bem Mazal - Haim Avraham Tzvi ben Golda – Hersh bem Sara - Kalman Yehuda ben Pessi – Lemon ben Tsirla – Mahluf ben Latife - Mendel ben Hava - Mordehai ben Sara - Mordehai ben Shoshana - Moshe ben Lizette - Moshe Eliezer ben Devora Hana – Moshe Igal bem Pola - Moshe Ysser Ben Dvora Yentel - Natanel ben Faride - Noam Shemuel ben Simha - Pessach ben Sima – Gilbert Shmuel ben Mazal - Shlomo ben Bela - Shmuel Daniel ben Zissel - Tzvi ben Tsipora - Yaacov ben Alice – Yaacov bem Rachel - Yaacov ben Rivka – Yehuda Aharon bem Ester - Rabino Avraham Haim ben Rechel – Rabino Ezriel ben Roizel - Rabino Meir Avraham ben Malca – Rabino Matitiau Haim ben Etl - Rabino Shimon ben Haia Sara - Rabino Ytschak Rafael ben Lea – Rabino Ytschak David ben Haia Rivka Rachel Tzvia - Rabino Shlomo ben Hoide Hadassa - Rabino Shemariahu Yossef Nissim ben Batia – Rabino Israel Avraham bem Sheina Rachel (Skulaner Rebe)
Aliza Bracha Bat Simona Tsivia - Alte Haia Sara Yudit bat Haia Roise – Branda Chava Malka bat Guitla - Dina bat Rachel Efrat - Eliana bat Hava - Ester Malca bat Hassia Sheine Perl - Hana Lea bat Hava - Orovida bat Yaziza - Sara bat Sheindel - Sara bat Toibe – Rachel bat Shoshana Reizel - Rina bat Sara – Ruth bat Shoshana - Shlime bat Batsheva - Tamar Ester bat Lea - Tzivia Chava bat Rivka e aos feridos em Israel

E à MEMÓRIA DE: YECHIEL MENDEL BEN SARAH, EFRAIM FISHEL BEM ESTER, RABINO REUVEN SHALOM BEN SOL SHULAMIT , RABINO MOSHE BEN RIVKA REIZEL , RABINO AHARON YEHUDA LEIB BEN GUITEL FAIGA, SHAUL BEN MEIR AVRAHAM, YERACHMIEL SHMUEL BEN ESTER, NAHUM BEN LEA, RABINO SHLOMO BEN ZLATE ESTER, MOSHE YSSER BEN SHIMON BETSALEL HACOHEN, ESTER BAT HANA, REIZEL BAT AVRAHAM, YEHIEL MENDEL BEN DAVID, YAACOV BEN MOSHE, AZRIEL BEN AVRAHAM, SHMUEL DANIEL BEN ZISSEL, HIZKIAHU ELIEZER BEN LEA, YAFA BAT SALHA, MORDECHAI ISAAC BEN DINA, AVRAHAM BEN MEIR, ITA BAT AVRAHAM, SHIRLEY BAT AVRAHAM, HAYA BAT YEHUDA BARUCH, AHARON BEN YEHUDA BARUCH, HaAri HaKadosh, HAIA MUSHCA BAT MARGALIT SIMA RACHEL, HAIA RIVKA RACHEL TZIVIA BAT TAMAR, MIRIAM BLIMA BAT HAIM LEIB, TAUBE YONA BAT ESTHER, HANA BAT MOSHE, MOSHE BEM REUVEN, ARIE LEIB BEN YTSCHAK,TSEMACH DAVID BEN HAIM LEIB, EZRA BEN ESTER, ytschak arie ben yossef tzvi halevi, YAKOV BEN SHEPSEL, FARAJ BEN THERE, AVRAHAM SHLOMO BEN CHASSIA SHENDEL PEREL, YAACOV NAFTALI BEM RACHEL DEVORE, GUILAD MICHAEL BEN BAT-GALIM, EYAL BEN IRIS TESHURA, JOSÉ SALEM BEN BOLISSA, KALMAN BAR YAACOV LEIB, ARIEL BEN YAACOV, LEAO ARIE BEN SONIA SHENQUE, NUCHEM BEN FRAIN, SHAUL BEN YOSHUA, SHLOMO BEN FRIDA, SHLOMO NAHUM BEN SHALOM, YAACOV BEN MENAHEM, YOSSEF HAIM BEN AVRAHAM, YEHOSHUA BEN AHARON YAACOV, NACHMAN MOTEL BEN DANIEL, LEIB BEN TSUR, MOTEL BEN MOSHE, HERSHEL BEN MANES, NATAN BEN AHARON WOLF HACOHEN, MENAHEM BEN YEHUDA BARUCH, ALTER YOSSEF BEN SHMUEL, EFRAIM FISHEL BEN MOSHE, EZRA BEN CLARA, rabino NOAH ISRAEL ben HARAV YTSCHAK MATISYAHU, YEHUDA ROZANCZYK ben MOSHE, YOSSEF HAIM bem AVRAHAM
ESTER SANDRA BAT AVRAHAM, FAIGA BAT MORDEHAI HALEVI, MINDL BAT YOSSEF ,DINA LIBE BAT ETEL AZRAK, RUTH BAT SARA BRAHA, CHAIA RUCHEL BAT SINE, HAVA BAT AVRAHAM YAACOV, BASIA RACHEL BAT MAYER, RACHEL BAT HANNA, RACHEL BAT AVRAHAM SHMUEL, CARMELA BAT SHMUEL, RIVKA BAT DOV, SARA MALKA BAT ISRAEL, YEHOSHUA ben ISRAEL YTSCHAK, ELLIE ZALMAN ben AVRAHAM DAVID, R’ ARYE KUPINSKY H”YD, R’ AVRAHAM SHMUEL GOLDBERG H”YD, R’ KALMAN LEVINE H”YD E R’ MOSHE TWERSKY H”YD, RABINO ELIMELECH BEN BLUMA ROIZE
E à YESHUÁ DE: Mordehai ben Sara, Yehoshua Michael ben Sara, Eliezer ben Hana, Shimon ben Rivka, Menahem Mendel ben Miriam e Elisheva bat Shmuela, Haim Yehoshua ben Hana Shaindel e Lea Kreindel bat Hantse Yahat
E à libertação de: Ron ben Batia Arad, Yonatan ben Malca, Guy ben Rina, Zacharia Shlomo ben Miriam, Yehuda Nachman ben Sara, Tzvi ben Penina, Yaacov ben Sara, Ilya ben Sara, Yehoshua Michael ben Avraham, Meir bem Sara, Natanel bem Rivka

Nechamah: Enxergar a realidade com outros olhos - emunahtododia.com

A MENSAGEM DE HOJE FOI OFERECIDA PELA

Família Cohen

para a pronta recuperação da
Olga bat Milo
LeRefuah Sheleimah
PATROCINE O EMUNAH TODO DIA
Você pode fazer parte desse mérito de espalhar mensagens de Emunah para centenas de pessoas, clique abaixo:
                    

MENSAGEM #242
 

Nechamah: 

Enxergar a realidade com outros olhos


Se alguém passa por uma tragédia, lo Alenu, e perde um ente querido, o maior consolo é saber que Hashem está envolvido. Quando a pessoa enxergar sinais de que Hashem está junto dele, e entender que isso é parte de um plano maior por uma boa razão, isso lhe trará um conforto.

Um casal que perdeu um filho alguns anos atrás me contou que tiveram uma sensação reconfortante ao ver a mão de Hashem. A última foto que eles têm de seu filho é de quando ele estava no quintal nos braços de seu genro. Esse genro e sua filha acabaram de ter um bebê, e o Brit Milá caiu no mesmo dia do aniversário do filho. O nome dado ao bebê é o nome do filho deles, e isso lhes trouxe uma Nechamah (conforto).

O casal me disse: "Tiveram tantos exemplos que deixaram muito claro que Hashem estava por trás de tudo, e que Ele estava com a gente". Um desses casos aconteceu no ano em que o menino faleceu. Ele foi atropelado por um carro, e o casal estava discutindo se deveriam processar a seguradora do motorista e receber o dinheiro a que tinham direito. Eles argumentaram sob vários pontos de vista, e a esposa disse que não queria nenhum benefício daquele dinheiro. Seu marido sugeriu que eles usassem o dinheiro para Tzedakah em memória de seu filho e ela concordou. Eles foram apresentados a um advogado de alto escalão, que tomaria conta do caso. O marido disse ao advogado: "Todo o dinheiro que conseguirmos receber, nós doaremos para caridade e, seja qual for a soma, vamos tirar o mesmo valor de nosso próprio bolso e doar também". O advogado, que era um Yehudi não observante, ficou comovido com o gesto e disse ao casal: "Se vocês vencerem o caso sem precisar acionar a justiça, eu também abrirei mão dos meus honorários de trinta por cento. Mas tenho que ser honesto com vocês, em todos os meus anos de advocacia, isso jamais aconteceu, e as chances de isso acontecer são mínimas".

Cerca de seis meses depois, o marido ligou para o advogado e perguntou se havia algum progresso no caso. O advogado respondeu: "Essas coisas geralmente levam anos. Eu lhe avisarei quando tiver alguma novidade".  Mas antes que o ano terminou, o advogado ligou para ele e disse: "Eu nunca vi nada assim em todos os meus anos de profissão. A companhia de seguros acabou de me mandar uma carta informando que estão nos enviando uma indenização de U$500,000, sem precisar ajuizar a ação”.
O advogado, então, abriu mão de seus honorários de U$150,000. O casal levou o dinheiro do seguro, juntamente com seus próprios U$500,000 e decidiram construir dois edifícios para duas diferentes Yeshivot.

O pai me falou: "É o desejo de todos os pais poder comprar uma casa para os filhos. Eu comprei duas casas para meu filho, duas Yeshivot, nas quais todo estudo de Torah elevará a alma dele". E ele continuou: "Ficou tão claro que Hashem estava envolvido". Isso, mais que tudo, deu conforto a ele e sua esposa.

Há momentos na vida em que as pessoas têm que vivenciar uma dor, Lo Alenu (longe de nós), mas se durante essas horas difíceis eles procurarem Hashem e senti-Lo com eles, isso lhes trará alguma forma de consolo.

Que possamos apenas conhecer ocasiões felizes, e que possamos ser Zocheh(meritórios) de ver o Mashiach rapidamente e testemunhar o maravilhoso dia em que Hashem trará de volta à vida todos aqueles que já não estão mais neste mundo.


                                                                      -- Rav David Ashear


O material deste e-mail é propriedade de Emunah Daily e não pode ser postado em outros sites.
       

Tehilim (Salmos): #100 - de agradecimento a D-us..


Meor HaShabat Semanal - Quer Ter Seus Desejos Atendidos? --> SHABAT VAIERÁ (27 de outubro)


                                                      

 Existe uma Mishná (um ensinamento da Torá) muito interessante no livro Pirkei Avót (Ética dos Pais): “O Rabino Elazar Hamodaí disse: ‘Aquele que humilha o próximo em público não terá parte no Mundo Vindouro’.”
Gostaria de lhes trazer uma explicação sobre este trecho dada pelo Rabino Ari Friedman, da Yeshivá Guevohá de S. Paulo:

Não faz diferença se a humilhação foi na frente de muitas pessoas ou de uma só. Daqui aprendemos o quão grave é o pecado de humilhar ou ofender outra pessoa. Existem 3 pecados em toda a Torá que para não cometê-los a pessoa deve até entregar a própria vida: idolatria, relacionamentos proibidos e assassinato. Os nossos livros sagrados explicam que aquele que humilha o próximo age como se o(a) estivesse matando. A palavra hebraica para humilhar é ‘malbin’, que quer dizer ‘embranquecer’. Quando se envergonha alguém, seu sangue ‘foge’ do rosto, deixando a pessoa pálida, o que é comparado a alguém que tira o sangue do próximo – assassinato.

O bullying nas escolas é coisa séria

Nossos Sábios também ensinaram que aquele que é insultado e não retruca recebe a recompensa especial de ter as suas preces atendidas pelo Todo-Poderoso. Portanto, ao calar-se frente a um insulto, a pessoa pode pedir qualquer coisa a D’us. O seguinte fato real ocorreu em Israel:
O Rabino Moshe Halberstam, um dos grandes Rabinos de nossa geração (Israel, 1932-2006), contou uma história que ocorreu com ele sobre esse assunto. Ele costumava visitar um Sofer (escriba) para revisar seus Tefilin e/ou solucionar dúvidas que o Sofer apresentava. Em uma dessas visitas, alguém telefonou ao escriba. Era a sua esposa que lhe contou, chorando, que fora humilhada publicamente de uma forma muito cruel. O escriba disse à esposa que viesse ao seu escritório conversar com ele. Ao desligar, o Sofer contou ao Rabino Halberstam o que acontecera. Disse o Rabino Moshe: “Quando sua esposa chegar, venham vocês dois à minha casa!”.
Quando entraram na sala do Rabino, este pediu que se sentassem e contou a seguinte história:
“Hoje fui a um Brit Milá (circuncisão). Normalmente, nunca fico para a refeição que servem depois da cerimônia, mas desta vez fiquei, pois era uma ocasião muito especial. Nesta refeição, o pai da criança contou um fato que aconteceu com ele nove meses antes: Ele estava sentado no Colel (um centro de estudos religiosos) estudando quando, de repente, ouviu um jovem ofendendo outro na frente de todos. Ao perceber que o segundo estava prestes responder de maneira ainda mais ofensiva, gritou: ‘Por favor, você! Não responda nada! Deixe passar em branco! Saiba que já estou casado há 20 anos e ainda não tenho filhos. Se você não responder a esta ofensa, o mérito que receberá por esta grande ação servirá para que eu tenha filhos!’. O jovem – com pena daquele pobre homem que não teve oportunidade de ter filhos por tanto tempo – ‘engoliu’ a resposta e simplesmente retirou-se do local. E eis que, nove meses depois, aquele casal que não tivera filhos por 20 anos estava fazendo o Brit de seu primeiro filho!”
“Se você deixar esta humilhação passar e não se vingar”, continuou o Rabino Moshe, dirigindo-se à mulher, “vocês serão recompensados e poderão pedir a D’us o que quiserem!”.
Contou o Rabino Halberstam que esse Sofer e sua mulher – que tampouco tinham tido a chance de ter filhos até então – rezaram a D’us para que os presenteasse com descendentes e tiveram o mérito de ter um filho naquele ano!
Quando alguém nos envergonha, a nossa autoestima é ‘amassada’ e o Yétser HaRá (a má inclinação) logo nos atiça para ofendermos de volta – mas de forma pior – para sairmos vitoriosos nesta guerra. Com esta história e muitas mais, vemos o quanto é grandiosa e importante a atitude de não humilharmos o próximo e aceitarmos uma ofensa sem replicar. Quem se comportar assim e vencer o seu Yétser HaRá será recompensado pelo Todo-Poderoso de uma forma excepcional!
Quer saber mais sobre autoestima? Leia o “Caminho No 27” dos “48 Caminhos da Sabedoria”. Não o tem ainda? Peça pelo email meor18@hotmail.com.

Porção Semanal da Torá:     Vaierá    Bereshit (Gênesis)   18:01 - 22:24

            Avraham, no terceiro dia após seu Brit Milá, sentou-se fora de sua tenda à espera de visitantes a quem pudesse estender sua hospitalidade. Enquanto falava com o Todo-Poderoso, chegaram três visitantes (na verdade, três anjos). Avraham interrompe sua conversa com o Criador e os convida para uma refeição. Um dos anjos lhe informa que dentro de um ano Sara, sua esposa, dará à luz um filho, Ytschak (Isaac).
            D'us diz a Avraham que irá destruir Sodoma por causa de sua absoluta perversidade (esta cidade é a origem da palavra sodomia). Avraham pede a D'us que poupe Sodoma caso haja 10 pessoas justas morando lá, mas não teve sucesso, pois não havia 10 pessoas corretas na cidade. Lot (o sobrinho de Avraham) escapa da destruição com suas duas filhas.
            Outros acontecimentos: Avimélech, rei dos Filisteus, quer se casar com Sara (a esposa de Avraham); o nascimento de Ytschak; Avraham e Avimélech fazem um pacto em Beer Shéva; Avraham é ordenado por D'us a pegar seu filho, Ytschak e sacrificá-lo (Akeidát Ytschak); por fim, o nascimento de Rivka (Rebeca), a futura esposa de Ytschak.
            Quer saber a recompensa por ouvir e cumprir os mandamentos do Todo-Poderoso? Eis o que D'us disse a Avraham: “... com certeza o abençoarei e farei multiplicar seus descendentes como as estrelas do céu e como os grãos de areia da praia; e seus descendentes derrotarão seus inimigos. E todas as nações da Terra serão abençoadas através de seus descendentes, por você ter ouvido a Minha voz”.

Dvar Torá:        baseado no livro Growth Through Torah, do Rabino Zelig Pliskin

            No terceiro dia após o Brit Milá de Avraham, a Torá declara: E Dus apareceu para Avraham no bosque de Mamre (Bereshit 18:1)”. Por que a Torá achou por bem especificar o local onde Dus apareceu para Avraham?
            Rashi, o grande comentarista da Torá (França, século XII), cita um Midrásh que diz que o Todo-Poderoso apareceu no bosque de Mamre por cauda do conselho que Mamre deu a Avraham, para que este entrasse no Pacto com o Todo-Poderoso e fizesse a circuncisão.
            O Rabino Yeruchem Levovitz (Polônia, 1874-1936) comentou que daqui vemos o grande mérito de se dar um bom conselho às pessoas. Algumas pessoas haviam dito a Avraham não se circuncidar. Quando Mamre soube do assunto, logo aconselhou Avraham a fazê-lo. Por este motivo, Mamre recebeu uma grande recompensa de Dus.
            Então, eis a grande pergunta: Como é possível se dar um bom conselho? A resposta é: primeiro e antes de tudo, tenha apenas o melhor interesse da outra pessoa em mente. Todos os conselhos devem visar somente o benefício da pessoa que pediu a nossa opinião. Com este enfoque, a chance de acertarmos fica bastante aumentada!

Horário de Acender Velas de SHABAT (26 de outubro)
S. Paulo: 17:56 h   Rio de Janeiro 17:42  Recife 16:53   Porto Alegre 18:23  Salvador 17:13   Curitiba 18:10 B. Horizonte 17:41  Belém 17:42  Brasília 17:53  Jerusalém 17:17  Tel Aviv 17:34 Miami 18:25 Nova York 17:42


Pensamento da Semana:
“Nada é mais frequentemente
 'aberto por engano' do que a boca!



 

Contate-me via Internet: meor018@gmail.com
Sugestão: mostre este fax a seus familiares! Este fax é dedicado à memória de meu pai Zeêv ben Ytschak Yaacov Z”L e meu sogro Haim Shaul ben Sara Z”L

ESTE FAX É DEDICADO À PRONTA RECUPERAÇÃO DE:
Avraham ben Guila – Baruch ben Ruth Lea - Biniamin ben Farida - David ben Sara – David ben Rachel – Eliahu Aharon ben Hana Braindi - Eliau Haim ben Shefica Sofia – Gavriel David ben Sara – Gilbert Shmuel bem Mazal - Haim Avraham Tzvi ben Golda – Hersh bem Sara - Kalman Yehuda ben Pessi – Lemon ben Tsirla – Mahluf ben Latife - Mendel ben Hava - Mordehai ben Sara - Mordehai ben Shoshana - Moshe ben Lizette - Moshe Eliezer ben Devora Hana – Moshe Igal bem Pola - Moshe Ysser Ben Dvora Yentel - Natanel ben Faride - Noam Shemuel ben Simha - Pessach ben Sima – Gilbert Shmuel ben Mazal - Shlomo ben Bela - Shmuel Daniel ben Zissel - Tzvi ben Tsipora - Yaacov ben Alice – Yaacov bem Rachel - Yaacov ben Rivka – Yehuda Aharon bem Ester - Rabino Avraham Haim ben Rechel – Rabino Ezriel ben Roizel - Rabino Meir Avraham ben Malca – Rabino Matitiau Haim ben Etl - Rabino Shimon ben Haia Sara - Rabino Ytschak Rafael ben Lea – Rabino Ytschak David ben Haia Rivka Rachel Tzvia - Rabino Shlomo ben Hoide Hadassa - Rabino Shemariahu Yossef Nissim ben Batia – Rabino Israel Avraham bem Sheina Rachel (Skulaner Rebe)
Aliza Bracha Bat Simona Tsivia - Alte Haia Sara Yudit bat Haia Roise – Branda Chava Malka bat Guitla - Dina bat Rachel Efrat - Eliana bat Hava - Ester Malca bat Hassia Sheine Perl - Hana Lea bat Hava - Orovida bat Yaziza - Sara bat Sheindel - Sara bat Toibe – Rachel bat Shoshana Reizel - Rina bat Sara – Ruth bat Shoshana - Shlime bat Batsheva - Tamar Ester bat Lea - Tzivia Chava bat Rivka e aos feridos em Israel

E à MEMÓRIA DE: YECHIEL MENDEL BEN SARAH, EFRAIM FISHEL BEM ESTER, RABINO REUVEN SHALOM BEN SOL SHULAMIT , RABINO MOSHE BEN RIVKA REIZEL , RABINO AHARON YEHUDA LEIB BEN GUITEL FAIGA, SHAUL BEN MEIR AVRAHAM, YERACHMIEL SHMUEL BEN ESTER, NAHUM BEN LEA, RABINO SHLOMO BEN ZLATE ESTER, MOSHE YSSER BEN SHIMON BETSALEL HACOHEN, ESTER BAT HANA, REIZEL BAT AVRAHAM, YEHIEL MENDEL BEN DAVID, YAACOV BEN MOSHE, AZRIEL BEN AVRAHAM, SHMUEL DANIEL BEN ZISSEL, HIZKIAHU ELIEZER BEN LEA, YAFA BAT SALHA, MORDECHAI ISAAC BEN DINA, AVRAHAM BEN MEIR, ITA BAT AVRAHAM, SHIRLEY BAT AVRAHAM, HAYA BAT YEHUDA BARUCH, AHARON BEN YEHUDA BARUCH, HaAri HaKadosh, HAIA MUSHCA BAT MARGALIT SIMA RACHEL, HAIA RIVKA RACHEL TZIVIA BAT TAMAR, MIRIAM BLIMA BAT HAIM LEIB, TAUBE YONA BAT ESTHER, HANA BAT MOSHE, MOSHE BEM REUVEN, ARIE LEIB BEN YTSCHAK,TSEMACH DAVID BEN HAIM LEIB, EZRA BEN ESTER, ytschak arie ben yossef tzvi halevi, YAKOV BEN SHEPSEL, FARAJ BEN THERE, AVRAHAM SHLOMO BEN CHASSIA SHENDEL PEREL, YAACOV NAFTALI BEM RACHEL DEVORE, GUILAD MICHAEL BEN BAT-GALIM, EYAL BEN IRIS TESHURA, JOSÉ SALEM BEN BOLISSA, KALMAN BAR YAACOV LEIB, ARIEL BEN YAACOV, LEAO ARIE BEN SONIA SHENQUE, NUCHEM BEN FRAIN, SHAUL BEN YOSHUA, SHLOMO BEN FRIDA, SHLOMO NAHUM BEN SHALOM, YAACOV BEN MENAHEM, YOSSEF HAIM BEN AVRAHAM, YEHOSHUA BEN AHARON YAACOV, NACHMAN MOTEL BEN DANIEL, LEIB BEN TSUR, MOTEL BEN MOSHE, HERSHEL BEN MANES, NATAN BEN AHARON WOLF HACOHEN, MENAHEM BEN YEHUDA BARUCH, ALTER YOSSEF BEN SHMUEL, EFRAIM FISHEL BEN MOSHE, EZRA BEN CLARA, rabino NOAH ISRAEL ben HARAV YTSCHAK MATISYAHU, YEHUDA ROZANCZYK ben MOSHE, YOSSEF HAIM bem AVRAHAM
ESTER SANDRA BAT AVRAHAM, FAIGA BAT MORDEHAI HALEVI, MINDL BAT YOSSEF ,DINA LIBE BAT ETEL AZRAK, RUTH BAT SARA BRAHA, CHAIA RUCHEL BAT SINE, HAVA BAT AVRAHAM YAACOV, BASIA RACHEL BAT MAYER, RACHEL BAT HANNA, RACHEL BAT AVRAHAM SHMUEL, CARMELA BAT SHMUEL, RIVKA BAT DOV, SARA MALKA BAT ISRAEL, YEHOSHUA ben ISRAEL YTSCHAK, ELLIE ZALMAN ben AVRAHAM DAVID, R’ ARYE KUPINSKY H”YD, R’ AVRAHAM SHMUEL GOLDBERG H”YD, R’ KALMAN LEVINE H”YD E R’ MOSHE TWERSKY H”YD, RABINO ELIMELECH BEN BLUMA ROIZE
E à YESHUÁ DE: Mordehai ben Sara, Yehoshua Michael ben Sara, Eliezer ben Hana, Shimon ben Rivka, Menahem Mendel ben Miriam e Elisheva bat Shmuela, Haim Yehoshua ben Hana Shaindel e Lea Kreindel bat Hantse Yahat
E à libertação de: Ron ben Batia Arad, Yonatan ben Malca, Guy ben Rina, Zacharia Shlomo ben Miriam, Yehuda Nachman ben Sara, Tzvi ben Penina, Yaacov ben Sara, Ilya ben Sara, Yehoshua Michael ben Avraham, Meir bem Sara, Natanel bem Rivka

Assuntos Principais da Parashá Lech Lechá - Beit Hassofer


Avraham faz Aliyá (12:1-9)

O Altíssimo ordena a Avraham: “Anda e saia da tua terra, da tua pátria, da casa dos teus pais e dirige-te à terra que te mostrarei”. Assim, munido das bênçãos do Eterno, Avraham deixa Charan acompanhado por sua esposa Sará, por seu sobrinho Lot, e por todas as pessoas que se aproximaram da fé em D’us devido a ele e à sua esposa. Eles chegam à Terra de Israel e a percorrem pelo lado norte, passando por Shechem, Elon More e Beit El, em direção ao sul do país.


Aliá, ponto alto da vida
de Avraham Aviinu

Sará na Casa do Faraó (12:10-20)

Devido à fome na terra de Canaã (Israel), Avraham desce ao Egito. Antes de entrarem neste país, Avraham pede a Sará que oculte o fato de eles serem casados. Sará deverá dizer que é irmã de Avraham, para que não o matem para tomá-la dele.
Ao chegarem ao Egito, Sará é de fato levada à corte do Faraó. Mas a partir deste momento, milagrosamente, o rei do Egito começa a ser acometido por tribulações e compreende que algo de errado está acontecendo. Naquela noite, Faraó é advertido num sonho para que liberte Sará. O rei egípcio termina por libertá-la e envia o casal de volta a Israel com riqueza e honrarias.

A Despedida de Lot e a Promessa Divina que Avraham Herdará a Terra de Israel (13:1-18)

Avraham e Sará sobem novamente para Israel, levando consigo muita riqueza e um grande rebanho. Surge um conflito entre os pastores de Avraham – pessoas de moral e tementes a D’us – e entre os pastores de Lot – pessoas imorais. Avraham sugere a Lot que se separem, concedendo-lhe o privilégio de escolher onde se assentar. Lot opta pela região de Sodoma, que, naquela época, era uma terra rica e com água abundante. Contudo, era habitada por pessoas profundamente maldosas e imorais.
Quando Avraham vê-se só – Lot está ausente – D’us se dirige ao nosso Patriarca e promete a ele e aos seus descendentes (os Filhos de Israel) a Terra de Israel como herança perpétua. A promessa inclui a multiplicação de sua descendência como a poeira da terra. Avraham se estabelece em Chevron.

A Guerra entre os Reis (14:1-24)

Sob o pretexto de medição de forças e luta pela posse da terra, uma guerra eclode entre os reis de Canaã e as nações vizinhas. Quatro reis, encabeçados por Kedorlaomer, lutam contra rebeldes dirigidos por cinco reis, entre eles, o rei de Sodoma. Os cinco reis rebeldes são derrotados; entre os prisioneiros de guerra está Lot, sobrinho de Avraham. Ao ouvir esta notícia, Avraham sai à guerra para libertar seu sobrinho, e é milagrosamente vitorioso. 

O Pacto entre as Partes (15:1-21)

O Altíssimo Se revela a Avraham e o tranquiliza com relação à grande matança ocorrida devido à guerra contra os cinco reis. D’us lhe promete uma grandiosa recompensa por sua justeza .   
Avraham reage à promessa Divina com uma pergunta: de que lhe adianta a recompensa se ele não tem filhos?
D’us então lhe promete um filho e pede que Avraham observe as estrelas. O Eterno diz a Avraham: assim como é impossível contar todas as estrelas, também não será possível contar o número dos seus descendentes de tão numerosos que serão. Para fortalecer Sua promessa de que Avraham terá um filho e herdará a Terra de Israel, D’us sela um pacto com nosso Patriarca: o “Brit bein HaBetarim” – “o Pacto entre as Partes”, no qual Avraham e a Presença Divina passam por vários animais que haviam sido partidos ao meio. 
D’us informa a Avraham sobre o exílio de 400 anos do Povo Judeu no Egito. O Todo-Poderoso revela que ao final do período de exílio, seus descendentes emergirão com muita riqueza e que Ele puniria a nação que os escravizou. D’us também promete que os filhos de Avraham herdariam a terra de Canaã (futura Terra de Israel).

Hagar e Yishmael (16:1-17)

Avraham e Sará estão casados há muitos anos, mas o casal não tem filhos. Sará sugere que Avraham tome sua escrava, Hagar, e que tenha um filho com ela. Hagar engravida de Avraham e, devido a isto, passa a desrespeitar Sará pelo fato de ela não ter filhos. Sará então expulsa Hagar de casa.
No deserto, um anjo de D’us se revela a Hagar. O anjo ordena que Hagar volte para casa e aceite o jugo de Sará. O anjo lhe promete que terá um filho, que deve ser chamado de Yishmael. Este será um homem selvagem: “sua mão estará em todos e a mão de todos nele”. 
Avraham tem 86 anos quando nasce Yishmael.

A Mitsvá da Milá e a Notícia do Nascimento de Yitschac (17:1-27)

Os anos se passam. Avraham já tem 99 anos de idade. O Altíssimo se revela a ele e promete novamente que ele será “pai de muitas nações”. Para que isto ocorra, D’us muda o seu nome de Avram para Avraham, que significa “pai de multidões de povos”. A Avraham é feita novamente a promessa de que ele gerará muitos povos, que dele descenderão reis e que seus descendentes, o Povo de Israel, herdarão a terra (de Israel).  
D’us ordena a Avraham a Mitsvá da Milá (circuncisão). Avraham terá de se circuncidar aos 99 anos de idade, mas, a partir de então, esta Mitsvá deverá ser cumprida oito dias após o nascimento de um menino.
Finalmente, D’us concede a bênção tão esperada por Avraham: ele terá um filho com Sará, apesar da idade avançada do casal. “Sarai”, que significa “dona se seu próprio lar”, passa a ser chamada de “Sará”, cujo significado é “senhora de muitos”. Seu filho será chamado de “Yitschac”, que indica “riso”. É Yitschac quem dará continuidade a todos os pactos e promessas feitas por D’us a Avraham.
Avraham cumpre a ordem Divina: aos 99 anos de idade, ele se circuncida. Ele também circuncida seu filho mais velho, Yishmael, e todos os varões de sua casa, incluindo os escravos.

Esta parashá contém 126 versículos.
                
Leilui Nishmat Gad ben Yaacov Avinu e Rachel Imeinu
-- 
R.Shmuel Lancry
    -989312690-
 
Copyright © 2011. O que é Judaísmo? - All Rights Reserved
Templates: Mais Template
{ overflow-x: hidden; }